Nascida em São Paulo e com 14 anos, Dora Varella já acumula campeonatos e fãs.


Ela tem um jeito suave de fazer manobras radicais, um rolê bem feminino. Apavora nas minirrampas, manda muito nos bowls e já dá seus aéreos no half pipe, sempre passeando, tranquila. Dora é cuidadosa com a técnica, o estilo e vive pedindo ao pai (que se diz “paitrocinador, motorista, carregador, nutricionista e camera man”) para filmar as manobras para poder ver como estão saindo. 


Nas noites de terça-feira, a pista de São Bernardo do Campo é reservada para as mulheres e lá está a Dora, mandando grinds e voando pelo tribanks. Volta e meia está na Bowlhouse, de onde é local, e aos finais de semana visita as pistas da região. Quem já deu um rolê com ela conhece seu charmoso rock de front com o pé da frente levantado, apoiando só o calcanhar e do seu jeito tranquilo de ser.

Em 2014, começou a competir nos campeonatos brasileiros de bowl, ficando em 4º no ranking geral, e em 2º no vertical. E este ano, ocupa o topo do ranking Circuito Brasileiro de Skate Banks e Bowl Feminino.